Notícias

você está em: home > Notícias

19 de Outubro de 2017 às 11:16

Sinergia-MS lança oficialmente Campanha Salarial 2017 da Energisa

   

Nesta quinta-feira, dia 19 de outubro, os dirigentes sindicais do Sinergia-MS estiveram no Centro Operacional da Energisa, em Campo Grande, para lançar oficialmente a Campanha Salarial 2017/2018. A data base dos trabalhadores da concessionária de energia de Mato Grosso do Sul em 1º de novembro.

Os sindicalistas visitaram todos os departamentos para apresentar aos trabalhadores o "mote" da campanha deste ano: #NenhumDireitoAMenos.

A presidente do Sinergia-MS, Elizete de Almeida, ressaltou que, na campanha deste ano, o maior desafio será manter os direitos que já estão no Acordo Coletivo de Trabalho. Elizete ainda explicou as principais bandeiras da campanha deste ano, como: manutenção dos direitos e benefícios adquiridos; jornada e escala decentes; ganho real no salário e ticket; e fim do assédio moral, mais saúde e segurança do trabalho.

"Apesar de manter os direitos que estão no ACT, este ano incluímos novas cláusulas na pauta, como a questão da hora extra. Quanto ao reajuste salarial, solicitamos o índice da inflação, que está em torno de 2% o INPC, mais 3% do ganho real. Parece pouco, mas isso condiz com a realidade atual do nosso país. No ano passado, por exemplo, o índice de reajuste foi maior porque a inflação estava maior, só que na verdade não tivemos ganho real, somente reposição do que foi perdido", explicou.

   

O diretor de Finanças do sindicato, Elvio Vargas, lembrou que a reforma trabalhista vai entrar em vigor no dia 11 de novembro, justamente no período da Campanha Salarial.

"Só vão sobreviver, os trabalhadores que tiverem entidades sindicais fortes, que possam lutar pelas suas categorias. Na reforma, não há nada que fale que a empresa é obrigada a implementa-lá. E se o coração da lei é o negociado sobre o legislado, para a empresa implementar, ou seja, retirar direitos, é precisa colocar no acordo coletivo, mas para isso precisa do aval dos trabalhadores em assembleia. Por isso, precisamos, mais do que nunca, estarmos juntos para impedir que a empresa tire nossos direitos e benefícios", lembrou Elvio.

Elvio ainda destacou a Oficina da Campanha Salarial da Energisa/MS, realizada em setembro deste ano, em que por três dias, os dirigentes sindicais da capital e do interior do Estado se dividiram em grupos para debater e destacar as principais reivindicações da categoria que vão compor a pauta do Acordo Coletivo de Trabalho 2017/2018 e ainda avaliar as estratégias de atuação do sindicato. A construção das propostas para o ACT foi conduzida pelas técnicas do Dieese, Renata Belzunces, que é especialista no setor elétrico, e Andréia Ferreira, supervisora regional do Dieese em MS, e ainda contou com apoio dos advogados da assessoria jurídica do sindicato. Os advogados Alexandre, Larissa e Fabiana, do escritório Pereira e Cantero, apresentaram os principais pontos da reforma, tiraram as dúvidas dos dirigentes sobre o assunto e ainda ressaltaram a importância do sindicato para garantir a manutenção de direitos.

Assédio

A presidente do sindicato ainda apresentou um telefone para denúncias de casos de assédio moral, principalmente, quando os gestores não permitam que os funcionários participem das assembleias. O número é 0800-006-5821 e o trabalhador não precisa se identificar.

Por: Assessoria de Comunicação do Sinergia
Fotos: Natanael da Cavalheiro

Galeria de Fotos



Copyright 2016 - Sinergia - MS- Todos Direitos Reservados

volta ao topo