Notícias

você está em: home > Notícias

4 de Dezembro de 2017 às 11:09

Em assembleia, trabalhadores reprovam proposta de reajuste salarial da Energisa

Na manhã desta segunda-feira, dia 4 de dezembro, as trabalhadoras e os trabalhadores da Energisa se reuniram em assembleia para discutir e votar a contraproposta de reajuste salarial e demais itens do Acordo Coletivo de Trabalho 2017/2018 apresentada pela concessionária de energia elétrica.

Na abertura, a presidente do Sinergia-MS, Elizete de Almeida, informou que, depois de três reuniões e muita negociação, ficou acordada a manutenção de todos os direitos adquiridos pelos trabalhadores no ACT.

“A empresa sempre quer mexer nos nossos direitos, e agora, com a reforma trabalhista, estamos ainda mais atentos. Dessa vez, vieram com a proposta de retirada dos auxílios doença e acidente, além do reembolso. Mas como já falamos desde o começo da campanha salarial, não aceitamos a retirada de nenhum dos nossos direitos. Assim, conseguimos a manutenção de todas as cláusulas do ACT, mas queremos avançar, com a inclusão da questão da hora extra”, disse Elizete.

A presidente do sindicato ainda informou que quanto ao reajuste, a empresa ofereceu 1,83% nas cláusulas econômicas e 2,83% no vale alimentação e vale refeição. Ao ser colocada em votação, a proposta foi rejeitada por unanimidade pelos trabalhadores no Centro Operacional da empresa em Campo Grande, e também nas cidades do interior do Estado.

Segundo o diretor do Sinergia-MS, Élvio Vargas, o próprio grupo reconhece que a Energisa em Mato Grosso do Sul é diferenciada, sendo a mais lucrativa. “Se ela é a melhor empresa do grupo, a gente quer um tratamento diferenciado. Não é porque as outras empresas do grupo que têm data base em novembro já fecharam, que nós vamos fechar igual. A gente vai lutar até o final por ganho real e, se precisar e se for vontade da maioria, vamos para o movimento, vamos para greve”, ressaltou.

Com a recusa desta proposta, o sindicato vai voltar a mesa de negociação com os representantes da empresa numa reunião marcada a princípio para o dia 13 e depois remarcada para o dia 11 de dezembro. Dependendo da nova proposta da empresa, uma nova assembleia com os trabalhadores será agendada para o dia 14 de dezembro.

Por: Assessoria de Comunicação do SEEB-CG

Galeria de Fotos



Copyright 2016 - Sinergia - MS- Todos Direitos Reservados

volta ao topo